sexta-feira, 21 de agosto de 2015

Pão Diário - Lutando contra o pecado!


Mas agora que vocês foram libertados do pecado e se tornaram escravos de Deus, o fruto que colhem leva à santidade, e o seu fim é a vida eterna.
Pois o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor.



Você que tem uma vida íntima com Deus, não pode mais viver no pecado. As coisas velhas se passaram e eis que tudo se fez novo.

Quando Deus te perdoa, Ele limpa e esquece todo seu passado, você é transformado em nova criatura.  E manter se longe do pecado não é muito fácil, todos nós sabemos disso!.

Mas se o próprio Jesus foi tentado por satanás, não será diferente em nossas vidas, seremos tentados a todo instante e é exatamente por isso que temos que nos manter vigilantes, a bíblia nos ensina a fugir da aparência do mal. Note que não está falando para fugirmos do mal e sim da aparência do mal, ou seja, fugir de tudo aquilo que o Espírito Santo nos orienta que nos fará pecar.

Em 1 Coríntios 9:27 o apóstolo Paulo dizia;

Mas esmurro o meu próprio corpo e faço dele meu escravo, para que, depois de haver pregado aos outros, eu mesmo não venha a ser reprovado.  

Paulo como pregador do evangélico, escolhido por Jesus também lutava contra o pecado o tempo todo.

Paulo gostava de dizer que era prisioneiro de Jesus, é muito melhor você ser prisioneiro do evangelho do que perder sua salvação.

A palavra de Deus é clara, o salário do pecado é a morte!

Ontem eu vi uma repórter perguntar a um menor infrator o que ele era, e ele então respondeu: “Sou bandido”.
A repórter fez outra pergunta; e o que você espera do seu futuro?, e aquele jovem respondeu quase sem pensar: “O mundo do crime só tem duas aposentadorias, a morte ou a prisão”.

Tem gente que sabe que esta errada e continua brincando com Deus.

Que Jesus te abençoe e te dê força e sabedoria espiritual para se livrar de todo o mal, e que através de você, todos de sua família possam estar fortalecidos para juntos verem a graça de Deus.


0 comentários:

Postar um comentário