sábado, 7 de maio de 2016

PÃO DIÁRIO - A PONTE DO PERDÃO



Nós o amamos a ele porque ele nos amou primeiro.
Se alguém diz: Eu amo a Deus, e odeia a seu irmão, é mentiroso. Pois quem não ama a seu irmão, ao qual viu, como pode amar a Deus, a quem não viu?
1 João 4:19,20

Conta se que em uma bela e grande fazenda viviam dois irmãos, juntos eles preparavam e cuidavam daquelas  terras em harmonia, até que um dia algo de ruim aconteceu, se desentenderam e se ofenderem mutualmente. No meio de suas terras passava um belo riacho e cada um deles ficou morando e tomando conta de um lado do rio sem se falarem. em um belo dia chega um jovem até as terras do irmão mais velho pedindo emprego com uma caixa de carpinteiro nas mãos, aquele fazendeiro então falou para aquele rapaz; se você for capaz de construir uma cerca tao alta que eu não veja o outro lado do rio o emprego é seu.

Conta se que o fazendeiro se ausentou por horas aquele dia e quando retornou não pode acreditar no que via, no lugar da cerca alta estava uma bela ponte ligando as duas terras. ficou chateado e parado em frente a ponte por alguns minutos, e foi então que ele pode observar seu irmão vindo correndo de braços abertos ao seu encontro.

Talvez você tenha perdido um tempo enorme de sua vida sem falar com alguém que te feriu e te magoou, está faltando a ponte do perdão entre vocês.

Lembre se ofendemos a Deus todos os dias com nossas falhas, e ainda assim Ele nos perdoa e nos ama. Não adianta falar que amamos a Deus, que Adoramos ao Senhor Jesus se guardamos mágoa de nosso próximo.

Deus nos amou primeiro dando seu único filho em nosso favor.
Não sabemos o dia de amanhã, talvez amanhã não dê mais tempo de pedir perdão. Não se preocupe se a pessoa vai te perdoar ou não, faça sua parte, se ela não abrir o coração o problema já não será mais seu e sim dela.

Lembre se, se não somos capazes de amarmos nosso próximo ao qual vemos, como podemos amar a Deus que não vemos?


Que a paz a graça e misericórdia de Cristo Jesus estejam com você e todos de sua família!

0 comentários:

Postar um comentário