segunda-feira, 15 de outubro de 2018

PALAVRA DE DEUS COM JÚLIO FALCÃO - COMO OVELHA MUDA ELE MORREU POR NÓS!




Todos nós andávamos desgarrados como ovelhas; cada um se desviava pelo seu caminho; mas o Senhor fez cair sobre ele a iniqüidade de nós todos.
Ele foi oprimido e afligido, mas não abriu a sua boca; como um cordeiro foi levado ao matadouro, e como a ovelha muda perante os seus tosquiadores, assim ele não abriu a sua boca.

Isaías 53:6,7


A humanidade desde os primórdios sempre se corrompeu ao pecado e estava de tal forma impregnada nele que o próprio Deus tomou forma de homem aqui na terra por intermédio de seu filho Jesus, para mostrar a humanidade que é preciso se arrepender, amar o próximo, e sobretudo adorar ao Nome que está acima de todo o nome.

Ainda assim, a humanidade não quis reconhecer o filho de Deus como único e suficiente salvador, preferiram as trevas ao invés da luz.

Deus com seu imenso amor e misericórdia pega esse mesmo filho e o manda para a morte de cruz por amor nós.

Uma história ilustra bem o que Deus nos fez:

Certo dia um homem saía para trabalhar, pensando que aquele seria um dia comum como todos os outros.
Mas não era.
Seu pequeno filho, ao vê-lo saindo, gritava-lhe o nome, pedindo ao pai que o levasse junto ao trabalho.
O pai não resistiu ao olhar e ao pedido de seu filho. Aquele olhar meigo e amoroso de seu filho.
Então, pegando seu filho no colo, lhe beijou a face e o levou para o trabalho.
Os dois estavam muito felizes.
O homem trabalhava em uma ponte levadiça, e sua função era erguê-la para a passagem dos navios por ali, ou abaixá-la para a passagem dos trens, pois a ponte era de trilhos.
Por volta das 9:00 da manhã, o homem ouviu um apito de trem, e percebeu que era de passageiros, esse tipo de trem, na maioria das vezes transportavam aproximadamente umas 200 pessoas, então ele pensou logo em baixar a ponte, mas algo lhe tirou o fôlego.
Ele viu que seu filhinho estava brincando no meio das engrenagens da ponte, então começou a suar frio e entrar em desespero, pois não havia tempo para tirá-lo de lá.
Ele tinha que fazer uma escolha muito difícil, salvar a vida de seu único filho, e assim condenar aquelas 200 pessoas à morte, sem ao menos saberem o porquê, ou salvar a vida daquelas pessoas sacrificando assim seu único filho, ele tinha que escolher rápido, pois o trem se aproximava cada vez mais, então, com lágrimas nos olhos o homem disse: meu filho, me perdoe, e então ele baixou a ponte, e seu filho morreu. (autor desconhecido)

Sei que esta história é muito triste, mas não se preocupe, ela é apenas ilustrativa.

Nesta história, o homem representa Deus e seu filho representa Jesus, e aquelas 200 pessoas representam você, sua família, seus amigos.

O trem foi embora e quem estava dormindo continuou dormindo, quem estava alimentando continuou alimentando, ninguém voltou para consolar aquele pai.

Deus também teve seu coração sangrado quando seu filho sofreu as nossas dores e as nossas transgressões, mas, mesmo assim ele fez para que eu e você tivéssemos vida e vida em abundancia, para que tivéssemos livre acesso as moradas celestiais que Jesus nos anunciou.

Que a paz a graça e a misericórdia de Cristo Jesus estejam com você e com todos de sua família!









0 comentários:

Postar um comentário