PALAVRA DE DEUS COM JÚLIO FALCÃO - A VIDA PASSA VOANDO!

00:00:00 Devocional Palavra de Deus 0 Comments




Os anos de nossa vida chegam a setenta, ou a oitenta para os que têm mais vigor; entretanto, são anos difíceis e cheios de sofrimento, pois a vida passa depressa, e nós voamos!
Salmos 90:10



A vida passa muito rápido e os que hoje acham que as pessoas com mais idade são ultrapassadas e um grande fardo, se esquecem que amanhã o peso de tempo também chegará para elas.

Se esquecem ainda que por trás dos cabelos brancos, das mãos calejadas, da face enrugada e da memória vacilante, existe alguém que doou muito para o sucesso de seus filhos e até mesmo da humanidade.

A bíblia nos ensina a honrar nossos idosos e o salmista faz um alerta sobre esses anos sofridos e principalmente, nos mostrando que a vida passa rápido demais.

Deixa eu te contar uma história, ela diz assim:



Num banco de jardim da casa estão sentados um homem idoso e um jovem.

O jovem lê o jornal, com atenção. O idoso parece imerso em algo indefinível.

Então, um pequeno pássaro pousa no arbusto próximo e canta. O homem parece despertar e indaga:

O que é aquilo? - apontando com o dedo na direção da pequena ave.

O rapaz alça os olhos e diz, secamente: É um pardal.

A avezinha saltita de um galho a outro e a pergunta se repete: O que é aquilo?

A resposta agora não é somente seca, mas também denota enfado: Já disse, é um pardal!

O pássaro voa do arbusto para a árvore, continuando na sua dança matinal.

O que é aquilo? - soa de novo.

Agora, o rapaz se irrita e quase grita: É um pardal!

A ave, feliz, prossegue no seu bailar. Alça voo e parece desaparecer. Poucos segundos passados e retorna ao chão, bicando aqui, saltitando acolá.

O homem leva a mão aos olhos, como se desejasse ajustar a visão embaçada e, com natural curiosidade, pergunta:

O que é aquilo?

O filho responde, em altos brados: É um pardal! Já disse: um pardal.

E soletra, aos gritos: P - a - r - d - a - l. Você não entende?

O homem se ergue, sobe os degraus, adentra a casa, lento e decidido. Pouco depois, retorna com um velho caderno nas mãos.

A capa é bonita, mostrando que foi guardado com cuidado, como se guardam preciosidades.

Abre-o, procura algo, depois o entrega ao rapaz, ainda inquieto e nervoso.

Leia! - ele pede. E acrescenta: Em voz alta!

Há surpresa no moço, que lê pausada e cada vez com maior emoção: Hoje, meu filho caçula, que há uns dias completou 3 anos, estava sentado comigo, no parque, quando um pardal pousou na nossa frente.

Meu filho me perguntou 21 vezes o que era aquilo e eu respondi em todas as 21 vezes que era um pardal.

Eu o abracei todas as vezes que ele repetiu a pergunta, vez após vez, sem ficar bravo, sentindo afeição pelo meu inocente garotinho.

Então, o filho olha o pai. Há culpa e dor em sua alma.

Abraça-o, beija-lhe a face, emoldurada pela barba por fazer e as rugar encravadas pelo tempo.

Estreita-o, puxando-o para perto de si. E assim ficam: um coração ouvindo outro coração. 

(autor desconhecido)

Lembre-se que daquilo que plantamos na vida das pessoas, será exatamente o que colheremos em nosso futuro.

Se teus filhos te veem tratando os avós deles com aspereza e desrespeito, assim também eles poderão te tratar na tua velhice.

Dê amor e carinho aos que dedicaram toda sua vida em favor da sua, e Deus se alegrará com você!

Que a paz a graça e a misericórdia de Cristo Jesus estejam com você e com todos de sua família!

CLIQUE NO PLAY ABAIXO PARA OUVIR! 


0 comentários: